Home >

Dicas de Viagens 

 
 

DICAS DE VIAGENS 

Vacinas
Podemos dizer que em princípio na maioria dos casos é muito aconselhável. Nos outros casos é obrigatório. Existem duas vacinas principais que o viajante deve tomar: a de febre amarela e a anti-tetânica.
A febre amarela é transmitida por um mosquito tipo pernilongo. A sua incidência é maior nas regiões Norte e Centro-Oeste, mas ela pode existir também isoladamente em vários lugares, inclusive próximo a grandes centros urbanos (já houve casos no litoral sul de São Paulo).
Por isto existem duas coisas que você pode fazer, para estar livre desta doença. Em primeiro lugar, informar-se muito bem sobre a região para onde você vai, e ter certeza de que lá não há nenhum risco, ou, como isto geralmente é muito difícil, tomar logo de uma vez a tão simples injeção.
Se você vai para algum dos estados do norte ou centro-oeste, é bom se informar pois muitas vezes uma vigilância dos órgãos de saúde barra a entrada de quem não está com a carteirinha em dia. E isto acontece com certeza para quem vai de avião, mas também pode acontecer no caso de se estar viajando de carro ou ônibus (e provavelmente de bicicleta também!). Muitas vezes há um posto de vacinação precariamente instalado na beira da estrada e você pode ser levado a tomar a vacina para prosseguir a viagem. Melhor não arriscar, e tomar sua vacina antes de sair de casa, num local de sua confiança.
Para países da América Latina como, por exemplo, Bolívia e Peru, a vacina de febre amarela também é obrigatória, tanto na entrada quanto na saída. Portanto tome muito cuidado para não perder a carteira durante a viagem, como nos aconteceu uma vez, quando fomos roubados. Só conseguimos embarcar de volta para o Brasil, depois de receber por fax uma cópia do xerox que havíamos providencialmente deixado na casa da minha mãe.
Duas informações são importantes para a vacina de febre amarela. Primeiro, que ela deve ser renovada a cada dez anos, pois perde sua validade neste período. Em segundo lugar, ela deve ser tomada com pelo menos dez dias de antecedência do início da viagem, pois, além de o efeito da vacina ainda não ter sido garantido, neste período o sistema imunológico da pessoa fica prejudicado e a exposição a outras doenças simples, pode se tornar muito perigosa.
Já o tétano, é uma doença que você pode pegar em qualquer lugar. Basta um corte ou machucado com um pouco de terra, sujeira ou ferrugem e pronto, a bactéria aproveita e se instala no seu precioso corpo. E tétano é uma doença muito perigosa: pode matar mesmo! Por isso, para onde quer que você vá, não deixe de tomar esta vacina. Existem casos de gente que pegou tétano dentro do escritório!
A primeira vez que você toma, são três doses. E depois, de dez em dez anos, toma-se apenas uma dose de reforço.
Além se de proteger tomando estas duas vacinas, lembre-se também de se informar a respeito de outras doenças, que muitas vezes não têm vacina (como malária e leishimaniose e esquistossomose, por exemplo), nos locais por onde você irá passar e de como evitá-las. Saiba qual o animal transmissor e seus hábitos, como o horário e locais de maior incidência. Esta é uma etapa fundamental no planejamento de uma viagem.
Passe num posto de saúde e se informe. As vacinas costumam ser gratuitas nos postos públicos. A dica é ter uma carteirinha de vacinação organizada e conferi-la uma vez por ano.

Fonte : ecoviagem.uol



Muito Importante
Recomenda-se que independente do conhecimento prévio das principais doenças, áreas de prevalência e medidas preventivas, o viajante acesse o site do Center for Disease Control de Atlanta - USA para identificação de novas doenças ou eventuais surtos epidemiológicos. wwwn.cdc.gov/travel



Para quem vai viajar para região da Amazônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul é necessário tomar as seguintes vacinas:
•Febre Amarela: 10 dias antes da data de chegada;
•Vacina anti-amarílica (para quem deseja visitar a região Amazônica);
•Vacina anti-tetânica (para quem deseja visitar a região Amazônica);
•Vacina anti-hepatite 'B' (para quem deseja visitar a região Amazônica)



O que fazer um viajante impedido de tomar a vacina contra a febre amarela?
O Viajante que não puder receber a vacina contra febre amarela por orientação médica, deverá procurar um posto da ANVISA em portos, aeroportos e fronteiras para receber o Certificado de Isenção de Vacinação (CIV). A validade desse certificado será estipulada pelo profissional médico.

Para a emissão do CIV a autoridade sanitária exigirá do viajante:
• Documento de identidade com foto.
• Atestado médico onde conste o nome do viajante e o motivo da contra-indicação para o recebimento da vacina contra febre amarela, com o carimbo do médico (nome e CRM) e assinatura.
• A folha do atestado médico deverá conter os dados do consultório do profissional médico como: endereço completo, telefone, nº. do CRM e CPF.


Cuidados com a bagagem
- Coloque, na parte externa e interna de valises, bolsas, malas e sacolas, uma etiqueta com nome, endereço e telefone do proprietário, independentemente da identificação colocada pela empresa no momento do check-in. Cuidado para não usar materiais que se despreguem facilmente e não deixe a etiqueta exposta em lugar fácil de ser arrancada, como próxima a fivelas.
- Personalize a mala, com adesivos e fitas coloridas. Por mais fora de moda ou extravagante que isso lhe parece, facilitará o reconhecimento da mala.
- Na hora do check-in, verifique se a funcionária da companhia aérea etiquetou corretamente a sua mala, identificando o destino certo. Da mesma forma, confira os canhotos de recibos de entrega de bagagem. Para cada volume, é necessário um comprovante.
- Retire as etiquetas com códigos de aeroporto coladas em vôos anteriores. Isso é um dos maiores responsáveis por extravio.
- Utilizar o sistema de proteção com plástico também ajuda a diferenciar a mala. Este serviço é oferecido por empresas nos principais aeroportos do mundo.
- Ao retirar a bagagem na esteira, verificar se não há outras iguais. Por engano, você pode levar a mala de outra pessoa. Como a lei proíbe que em vôos internacionais seja exigida a apresentação do tíquete de bagagem na saída, o problema é mais comum do que se pensa.
- Jamais colocar objetos de valor na mala. Dinheiro, documentos, máquinas e jóias devem ir na bagagem de mão. Bagagem é roupa, sapato e objetos de higiene.
- Toda mala deve estar fechada e lacrada. Usar cadeados é fundamental.
- Se for necessário fazer conexão e houver tempo suficiente, prefira sempre retirar a bagagem e fazer novo check-in. Na pior das hipóteses, você sempre saberá em que vôo ela desapareceu.
- A pontualidade na hora do embarque é importante para evitar afobamentos e conseqüente perda de objetos. Se o passageiro chegar em cima da hora, a companhia poderá não conseguir embarcar sua bagagem no mesmo vôo, provocando atrasos na entrega.
- Leve somente o essencial. E não se esqueça de levar alguns medicamentos de primeiros socorros, enjôos e desarranjos intestinais, analgésicos, antiácidos, antigripais e remédios específicos com receitas médicas.


DETALHE:

Bagagem Despachada:
A bagagem despachada é a que vai no porão do avião. Cada cliente adulto tem direito a até 2 malas com peso total de 23 kg, conforme a ANAC - Agência Nacional de Aviação Civil. A bagagem que exceder a franquia permitida será considerada excesso, sendo cobrado 0,5% da tarifa econômica normal (Y) para vôos domésticos ou 1% da tarifa econômica normal (Y) de ida para vôos internacionais, por kg em excesso, podendo ser despachada como carga desacompanhada em um próximo vôo.
Para toda a América do Sul (exceto Colômbia), a franquia de bagagem passa a ser de 23 Kg para criança (CHD) e não mais 11,5 Kg.
Para viagens iniciadas na Colômbia (BOG) e retornos, a franquia para a criança (CHD) será a mesma do adulto, isto é, 30 Kg.
Para viagens de criança (CHD) em classe Comfort , a franquia será a mesma do adulto, isto ém, 38KG.

Agora esses itens abaixo são considerados como bagagem especial, e passam a ser inclusos na franquia normal de bagagem despachada, tanto em vôos nacionais como nos internacionais:
- Vara de pescar
- Prancha de surf
- Bicicleta
- Ski
- Snow board
- Arco e flecha
- Kite surf
- Patinete
- Wakeboard


Bagagem de Mão:
A bagagem de mão é a bagagem não despachada conduzida pelo próprio cliente, livre de pagamento de tarifa ou de frete. E essa é de inteira responsabilidade do cliente. Conforme determina a ANAC, até 5 kg são permitidos para a bagagem de mão. Além disso, a soma de suas dimensões (comprimento, largura e altura) não poderá ser superior a 115 centímetros.
E orienta-se que a bagagem de mão seja utilizada para o transporte de dinheiro, papéis negociáveis, documentos, equipamentos eletrônicos e acessórios (celulares, máquinas fotográficas, laptops, palms, walkmans, filmadora etc.), remédios, chaves etc. Enfim, todo e qualquer objeto frágil, importante ou de valor, obedecendo sempre à limitação de peso e volume imposta pela Portaria da ANAC.



Objetos Proibidos:
Conforme Portaria da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a bagagem de mão ou a despachada não poderá conter os seguintes itens:
• dispositivos de alarme;
• explosivos, inclusive cartuchos vazios, munições, material pirotécnico, armas de caça, armas portáteis e fogos de artifício;
• gases (inflamáveis, não inflamáveis e venenosos), tais como butano, oxigênio, propano e cilindros de oxigênio;
• líquidos inflamáveis usados como combustível para isqueiros, aquecimento ou outras aplicações;
• sólidos inflamáveis, tais como fósforo e artigos de fácil ignição;
• substância de combustão espontânea;
• substância que, em contato com a água, emita gases inflamáveis;
• materiais oxidantes, tais como pó de cal, descorantes químicos e peróxidos;
• substâncias venenosas (tóxicas) e infecciosas, tais como arsênio, cianidas, inseticidas e desfolhantes;
• materiais radioativos;
• materiais corrosivos, tais como mercúrio, ácidos, alcalóides e baterias com líquido corrosivo;
• materiais magnéticos;
• agentes biológicos, tais como bactérias e vírus;
• produtos perecíveis contendo gelo em barras ou cubos soltos no interior da embalagem;
• quaisquer tipos de tinta (inclusive serigráfica).



Viagens Aéreas com Crianças
Crianças de até 2 anos incompletos viajam gratuitamente, sem direito a bagagem, desde que no colo de acompanhante maior de 12 anos. Crianças entre 2 e 12 anos incompletos têm direito a até 2 malas com peso total de 23 kg de bagagem, a partir de 09/03/2010.



CRIANCAS DE 0 A 5 ANOS INCOMPLETOS

DESACOMPANHADOS
Nenhuma companhia transporta menores de 5 anos desacompanhados de um responsável.

ACOMPANHADOS
- RG original ou cópia autenticada;
- Certidão de Nascimento original ou cópia autenticada;
- Passaporte válido.
- Não é necessária Autorização Judicial (Juizado de Menores), desde que o acompanhante seja maior de 18 anos, e seja ascendente até o terceiro grau (irmãos, tios ou avós) com documentação que comprove o parentesco, ou em outro caso, do acompanhante ser expressamente autorizado pelo pai, mãe ou responsável, por escrito com firma reconhecida.

Exceção: para embarque a partir do RIO DE JANEIRO a autorização poderá ser com firma reconhecida ou anexando à autorização uma cópia de identidade do pai, mãe ou responsável autorizador;
- recém-nascidos poderão viajar somente após 01 semana de vida.
Obs: no caso de gêmeos, trigêmeos, será necessário um adulto por criança.



CRIANCAS DE 5 A 12 ANOS INCOMPLETOS

DESACOMPANHADOS
- Documento de identificação:
- Passaporte dentro do prazo de validade; ou
- RG original ou cópia autenticada; ou
- Certidão de Nascimento original ou cópia autenticada;
- preenchimento no aeroporto de protocolo de Autorização de Viagem de Menor desacompanhado;
- autorização judicial (Juizado de Menores).

NOTA: a autorização judicial que a criança deverá portar não necessita ter sido expedida na cidade de embarque, podendo assim ser emitida em qualquer localidade.
A autorização judicial não terá que conter obrigatoriamente a informação de trecho, data, nome e parentesco da pessoa responsável, etc, pois cada localidade possui sua particularidade para emissão.

ACOMPANHADOS
- RG original ou cópia autenticada;
- Certidão de Nascimento original ou cópia autenticada;
- Passaporte válido.
- Não é necessária autorização judicial (Juizado de Menores), desde que o acompanhante seja maior de 18 anos, e seja ascendente até o terceiro grau (irmãos, tios ou avós) com documentação que comprove o parentesco, ou em outro caso, do acompanhante ser expressamente autorizado pelo pai, mãe ou responsável, por escrito com firma reconhecida.



CRIANCAS DE 12 a 18 ANOS INCOMPLETOS

DESACOMPANHADOS
- RG original ou Certidão de Nascimento original ou cópia autenticada;
- Passaporte Nacional válido;
- Carteira de Trabalho.

ACOMPANHADOS
- RG original ou Certidão de Nascimento original ou cópia autenticada;
- Passaporte Nacional válido;
- Carteira de Trabalho;
- Prazo de validade do documento: 10 anos.

Obs: são aceitos além do documento original cópias autenticadas, desde que permitam a perfeita identificação do passageiro. De acordo com a Resolução nº 52 ANAC, são permitidos Boletins de Ocorrência, além de furto e roubo, por perda e extravio, sendo que:
I - tenha sido emitido há menos de sessenta dias;
II - se trate da viagem de retorno do passageiro à origem (Estado de residência do mesmo);
III - o passageiro preencha formulário específico na unidade da ANAC situada no aeroporto, na forma do Anexo I da Resolução, com anuência do órgão de segurança pública do aeroporto;
IV - o despacho do passageiro seja gerenciado e acompanhado por representante da empresa aérea, em coordenação com o posto de controle de acesso às salas de embarque.
Na ausência de unidade da ANAC e/ou de órgão de segurança pública no aeroporto, o passageiro deverá obter junto à empresa aérea o referido formulário o qual deverá ser preenchido em coordenação e com a anuência do órgão de segurança pública da localidade.



ADULTOS – ACIMA DE 18 ANOS

Necessário apenas um dos documentos:
- RG original ou Carteira Nacional de Habilitação válida com foto;
- Passaporte Nacional válido;
- Carteira de Trabalho;
- Prazo de validade do documento: 10 anos;
- Carteiras Profissionais emitidas pelos Conselhos com foto (Ex.: OAB, CRM, etc.);
- Cartões de Identidade expedidos pelos Ministérios e órgãos subordinados ao Presidente da República, incluindo comandos da Marinha, Exército, Aeronáutica e Ministério da Defesa.

Obs.: são aceitos além do documento original cópias autenticadas, desde que permitam a perfeita identificação do passageiro.
De acordo com a Resolução nº 52 ANAC, são permitidos Boletins de Ocorrência, além de furto e roubo, por perda e extravio, sendo que:
I - tenha sido emitido há menos de sessenta dias;
II - o passageiro preencha formulário específico na unidade da ANAC situada no aeroporto, na forma do Anexo I da Resolução, com anuência do órgão de segurança pública do aeroporto;
III - o despacho do passageiro seja gerenciado e acompanhado por representante da empresa aérea, em coordenação com o posto de controle de acesso às salas de embarque.

Na ausência de unidade da ANAC e/ou de órgão de segurança pública no aeroporto, o passageiro deverá obter junto à empresa aérea o referido formulário o qual deverá ser preenchido em coordenação e com a anuência do órgão de segurança pública da localidade.



Viagem aérea com animais
Só serão aceitos até dois animais por vôo, exceto no caso de filhotes da mesma ninhada (pequeno porte) e pertencentes ao mesmo cliente. Cães e gatos são aceitos, desde que tenham mais de quatro meses de idade. O animal deve ser acomodado em um kennel (container), que pode ser adquirido em lojas de animais (pet shops). O kennel deve ter espaço suficiente para o animal dar uma volta completa em torno de si, ser de material resistente e livre de saliências ou protuberâncias, e à prova de vazamentos. A embalagem deve estar identificada com nome, endereço e telefone do remetente (no caso de carga), além dos dados do destinatário.
Animais que excedam 30 kg (animal + kennel) não podem ser transportados via check-in, somente como carga.
Os cães considerados de grande porte e/ou ferozes só serão aceitos se estiverem medicados para o transporte e em embalagens que garantam segurança durante a viagem e manuseio. Uma declaração de responsabilidade deverá ser preenchida pelo remetente, no ato do despacho no Terminal de Cargas.
O cão-guia para deficientes pode ser transportado na cabine de passageiros, desde que as medidas sanitárias sejam observadas.
Não são transportados cães da raça Bulldog em nenhuma de suas variações.
Taxas
É cobrada uma taxa (o peso do kennel mais o animal, multiplicado pelo valor correspondente a 1% da tarifa cheia do trecho a ser voado), para os animais que embarcam via check-in.


Como tirar seu passaporte
O interessado na obtenção do Passaporte deve entrar no site da Polícia Federal, www.dpf.gov.br - ou os postos de atendimento da Empresa de Correios e Telégrafos - nestes, obterá as informações específicas a respeito do kit adquirível para remessa de documentos e preencher os seguintes requisitos:
• Ser Brasileiro, nato ou naturalizado
• Apresentar os seguintes documentos originais: ( Identidade , Certidão de Nascimento, Título de Eleitor e comprovante de que votou na última eleição)
• Certificado de Reservista, para os requerentes do sexo masculino com idade entre 18 e 45 anos, ou declaração de estar quite com a Justiça Militar.
• Certificado de Naturalização, para os Naturalizadoss
• Cartão de Pessoa Física (CPF)
• 02 (duas) fotografias tamanho 5 x 7 cm, datadas de no máximo há seis meses, fundo branco, de frente e sem adornos
• Formulário de requerimento de Passaporte modelo 219, à venda em papelarias, preenchido à máquina ou em letra de forma legível, com caneta esferográfica azul
• Comprovante de pagamento da taxa em UFIR's, conforme tabela das receitas abaixo.
• Trazer o Passaporte anterior, quando houver, pois a não apresentação deste, por qualquer motivo, implica em pagamento da taxa em dobro, conforme código da receita 004-3 da tabela abaixo
• O passaporte só poderá ser requerido e retirado pelo próprio interessado
• Os menores de 18 anos devem ter autorização expressa dos pais ou representantes legais.



Perdeu o Passaporte ?
Em caso de perda ou roubo de passaporte, procure imediatamente o Consulado Brasileiro mais próximo , para providenciar a reemissão do seu documento. Atenção, pois caso você seja abordado sem o passaporte, por qualquer autoridade estrangeira, você poderá ser preso e deportado ao seu país de origem.



Para tirar Vistos
Para solicitar visto você deve procurar o consulado do país de destino. Confira na parte de vistos e consulados aqui no site.

Viagem ao exterior
• O conselho é que um mês antes, passe por avaliação médica especializada e check-up odontológico.
• Verifique a cobertura de seu plano de saúde no exterior e preencha a última página do passaporte com os dados da pessoa a ser avisada em casos de emergência. Alguns países europeus estão exigindo a comprovação de cobertura de plano de saúde.
• Caso seu plano de saúde não assegure cobertura internacional, procure contratar um seguro saúde com cobertura médica, hospitalar, odontológica, medicamentosa e até jurídica, para o período de sua viagem. Além de eficientes esses planos não são caros.
• Antes de viajar converse com seu médico para obter orientações sobre medicações a serem levadas em caso de necessidade. Deve-se ter o cuidado de portar quantidades a mais de remédios de uso crônico, devido à possibilidade de imprevistos e dificuldade de comprá-los em outros países. Esse tipo de medicação deve ter as prescrições em inglês, preferencialmente.
• Se o vôo for muito longo, movimente-se durante a viagem para melhorar a circulação sanguínea e evitar a formação de coágulos nas pernas - a trombose venosa profunda.
• Uma vez em seu destino, tome cuidado com animais silvestres, peçonhentos e até domésticos, sobretudo se levar crianças.
• Respeite os limites naturais: esteja pronto para enfrentar mudanças bruscas de temperatura e mudanças de fusos horários. Use protetor solar invariavelmente e tenha cuidado com altitudes. Informações específicas e maiores detalhes no site Viagem com Saúde.
• Não pratique atividades esportivas sem preparo e equipamentos adequados, a exemplo de natação, mergulho e alpinismo.
• Em um país de mão invertida no trânsito - como Austrália, Japão, Índia e Inglaterra - não dirija sem antes passar por um período de adaptação.
• Falando nisso, conheça e respeite as leis e costumes locais.
• Procure ter à mão endereços e telefones das representações diplomáticas do Brasil mais próximas na(s) cidade(s) quevisitar.

Fontes: Jessé Reis Alves (Fleury) e Fernando Martins (Cives-UFRJ).



Documentos
• Providencie seu passaporte com pelo menos dois meses de antecedência.
• Verifique o prazo de validade do passaporte e dos vistos.
• Ao receber passagens, confira os dados e serviços solicitados.
• Leve sempre uma cópia de seu passaporte.
• Leve carteira de motorista internacional: mesmo que não pretenda alugar carro, você pode precisar dela.
• Alguns países exigem vacina contra febre amarela. Verifique essa e outras possíveis exigências junto à representação do país estrangeiro no Brasil que Você irá visitar.

Obtenção de Visto no Brasil
Obtenção de Passaporte no Brasil
Obtenção do seguro viagem ( obrigatório)
Documentos de viagem dos estados partes do mercosul e estados associados


Bagagem
• Identifique sua mala (nome, endereço, telefone etc).
• Leve apenas o essencial.
• Na mala de mão, leve sempre uma muda de roupa e um casaco.
• Confira a voltagem do país e leve adaptadores de aparelhos elétricos.



Aeroporto
• Reconfirme o vôo de ida ou volta pelo menos 24 horas antes.
• Chegue ao aeroporto no mínimo duas (2) horas antes do embarque.
• Ao embarcar para o exterior, registre os equipamentos eletrônicos (câmera fotográfica, filmadora, computador, celular etc) na Delegacia da Receita Federal do aeroporto.
• Nunca deixe sua bagagem desacompanhada.
• No aeroporto, não aceite pedidos para levar encomendas.
• Responda com seriedade às perguntas da Polícia Federal e da imigração.



Dinheiro
• Evite carregar notas de valores altos.
• Leve um ou mais cartões de crédito internacionais.
• Traveller's checks são seguros e bem aceitos, mas para trocar é necessária a apresentação do passaporte ou cópia.
• Nunca transporte todo o dinheiro num só lugar.
• Troque pequenas quantias no aeroporto para despesas de táxi, gorjetas e só depois procure taxas de câmbio melhores.



Pacotes de viagem
• Confira nos vouchers os dados e serviços solicitados.
• Se um serviço incluso no pacote não acontecer, tome as providências necessárias mas peça recibo para reembolso.
• Leia com atenção as condições gerais do pacote.



Saúde
• Leve os próprios medicamentos, já que é dificil comprar remédios sem receita médica no exterior.
• Faça um seguro saúde, sua garantia em casos de emergência.



Hotéis
• Lembre-se que o horário de entrada (check in) costuma ser às 14h ou 16h e o de saída (check out) às 12h
• Se fizer ligação do quarto será cobrada uma taxa.
• As taxas do canal de televisão pago (pay channel) costumam ser caras.
• Guarde dinheiro e objetos de valor no cofre do hotel.



Carros
• Verifique marca e modelo antes de reservar.
• Faça sempre um seguro.
• Deixe para abastecer fora da locadora, pois a gasolina é mais barata.
• Respeite as leis de trânsito e os limites de velocidade no exterior, pois as multas são caras.



Passeios
• Verifique a segurança geral do lugar que quer conhecer.
• Confira os horários dos costumes locais (shoppings, restaurantes, etc.)
• Qualquer problema ou dúvida peça ajuda a um policial.
• Guarde os recibos das compras e não se esqueça que as taxas (impostos) não estão no valor da etiqueta.
• Quando sair, leve sempre o telefone e endereço do hotel.



Fonte: Ministério das Relações Exteriores.

 



 










 
Caravana de Turismo

  Home Roteiro Nacional Roteiro Internacional Amigos do CTA Fale Conosco   Guia Permanente
Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.
Guia permanente Copyright © 2013 - Todos os direitos reservados.


Serviços e Eventos Serviços Delivery e 24hsPagína Principal Turismo Lazer Notícias